H E L L O ! [ BIO ]  [english]


Até por os pés em um set de filmagem, foram muitas voltas: fiz física nos anos 80 (ok...deixei para trás depois de 4 anos, intimidado pela termodinâmica quântica), flertei com a filosofia, toquei em botequim e em casas de jazz/rock com uma banda moderninha enquanto experimentava o ballet contemporâneo a la Martha Graham; me formei em comunicação, fui ator (meu primeiro DRT), capotei e explodi um fusca, deixei por isso de ir prá Cuba - mas fui ver o muro caído em Berlim -, (te contei que nasci em Brasília mas me considero um mineiro de adoção?); fui diretor artístico de rede de TV, sócio de produtora que tinha o nome de poema de Maiakóvski; desenvolvi projetos de cooperação com TV’s alemãs (na época achei inacreditável, mas meu nome estava lá entre 10 diretores escolhidos e credenciados no Brasil pelo Goethe Institut); coordenei (com + 5 malucos) as três edições de uma bienal internacional de arte eletrônica, enveredei pela videoarte, museus e galerias. Com ela, dei os meus primeiros rolês mundo afora, conquistei alguns prêmios (um deles na Alemanha: Die 50 Besten Videokunst Preis pelo Zentrum für Kunst und Medientechnologie Karlsruhe - dá-lhe google translator - e outro no Japão: "Work of Special Distinction" :). Hoje sei que esse background artístico com cara de liquidificador veio de uma vontade incontrolável de descobrir formas de contar histórias... Ao juntar isso com um approach e um fascínio que trouxe do teatro na condução de atores (e o inevitável senso de responsabilidade de alguém que é capricórnio com ascendente em capricórnio), fui dirigir filmes publicitários para agências como EnergyBBDO Chicago, Select NY, Grey Buenos Aires, Publicis, BBDO Mexico, Ogilvy, Leo Burnett, Soho Square, DM9DDB,JWT, W/McCann, criando para marcas como Wella, Nestlé, Garnier, Avon, Always, Procter&Gamble, Cadbury’s, Gillette, TIM, Philips, Vivo, Sanofi, Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, ... e em 2011 veio o primeiro El Ojo de Iberoamerica. Meu longa metragem, o documentário “Daquele Instante em Diante” já circulou nos cinemas no Brasil (e em algumas telas da Europa - filme inaugural da série Iconoclássicos do Instituto Itaú Cultural), foi o filme de abertura do INDIE Festival’11 e levou as 04 estrelas da Folha de São Paulo. Em 2017, criei e dirigi o show/turnê Jardim-Pomar, lançamento do novo disco de Nando Reis. Hoje, desenvolvo o longa "Alice e Paulo" numa parceria Globo Films/Abaporu, além de narrativas estratégicas para marcas, produtoras e agências através do hub Calma. Participo do coletivo "The Big Picture", uma plataforma open-source para projetos especiais multidisciplinares (ou "anti-disciplinares" ;-) .           



+
prêmios

Die 50 Besten Videokunst Preis - Zentrum für Kunst und Medientechnologie, Karlsruhe, Alemanha
Work of Special Distinction - Tokyo International Video Festival
Concorrência FIAT
El Ojo de Iberoamerica 2012
3 X Profissionais do Ano - Rede Globo de Televisão
n X Colunistas

+
festivais

Danish Film+Video Workshop Festival, Copenhagen, Dinamarca (artista convidado)
Intermidia (artista convidado)
Videonale Berlin / MedienOperative
Videobrasil
Festival Clermont Ferrand, França (curador convidado)
3o. Studio Internacional de Tecnologias de Imagem, São Paulo (artista convidado)
Australian International Video Festival (Sidney, Austrália) (curador convidado)
Zentrum für Kunst und Medientechnologie (Karlsruhe, Alemanha)
Arte_Cidade SP

+
ForumBHZvideo (coordenador de 1991 a 1996)
correspondências e itinerâncias:
MedienOperative Berlin

Centre Internationale de Création Vidéo CICV (Montbeliard, França)
Eletronic Arts Intermix (Nova York, EUA)
Danish FIlm+Video Workshop Institute (Copenhagen, Dinamarca)


Principais trabalhos autorais:
O Poço / 1989 / 40ʼ / video analógico / ficção experimental
O Sonho e o Escravo / 1992 / 10ʼ / vídeo analógico / experimental / instalação
Notícias da Terra / 1993 / 15ʼ / vídeo analógico / documentário
Cidade / 1994 / 15ʼ / vídeo analógico / experimental
Objeto Urbano / 1994 / 30ʼ / vídeo analógico / documentário
Trans- / 1994 / video-instalação no Museu de Arte da Pampulha (Belo Horizonte)
Retrovão | Rethunder / 2006 / 23ʼ / digital / experimental / instalação multicanal / Grande Galeria do Palácio das Artes (Belo Horizonte)
Víbora-mantra / 2006 / 1'23" / digital / videolooping / instalação / Grande Galeria do Palácio das Artes (Belo Horizonte)
Daquele Instante em Diante / 2011 / 110’/ digital / documentário longa metragem
#7dance / 2012 / 8’/ digital / experimental / performance
ШИНЕЛЬ / 2015 / criação de imagens cênicas e projeções para o espetáculo teatral "O Capote", adaptação de Dráuzio Varella, direção Yara de Novaes, com Rodolfo Vaz, Rodrigo Fregnan, Marcelo Villas Boas, Sara Assis / Centro Cultural Banco do Brasil (turnê nacional: SAO, BHZ, BSB, RIO)
Jardim-Pomar / 2017 / concepção, direção geral e produção executiva do novo show/turnê de Nando Reis